Mundial

Hamilton elogia Mercedes, mas vê Ferrari como favorita na F-1 de 2017

Publicado em 23/03/2017 , às 13 h37

Estadão Conteúdo

 / Foto: Saeed Khan / AFP

Foto: Saeed Khan / AFP

Considerado o grande candidato a ficar com o título da temporada de 2017, o que ficou claro principalmente após a surpreendente aposentadoria do campeão de Nico Rosberg, Lewis Hamilton afirmou nesta quinta-feira (23) que vê a Ferrari como a equipe mais rápida do grid e a favorita a triunfar no Mundial de Fórmula 1 que começa neste domingo, em Melbourne, palco do GP da Austrália.

"Vejo a Ferrari sendo mais rápida no momento e acho que eles (Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen) são definitivamente os favoritos, mas vamos ver mais sobre isso dentro do final de semana", disse o piloto inglês, na entrevista coletiva na qual em seguida destacou acreditar que Vettel "esteja escondendo o jogo" antes da primeira prova do ano, embora tenha ressaltado que o piloto alemão e a própria Ferrari tiveram um "ritmo obviamente bom" nos testes coletivos da pré-temporada.

Nesta primeira conversa oficial com a imprensa na F-1 de 2017, porém, o tricampeão mundial também fez questão de elogiar a Mercedes, com a qual tentará manter o domínio imposto pela equipe nas últimas três temporadas. E desta vez ao lado do finlandês Valtteri Bottas, ex-piloto da Williams que herdou a vaga aberta por Rosberg.



"Nenhuma equipe conquistou títulos na esteira de uma grande mudança nas regras. Então estamos aqui para vencer e fazer algo que ninguém jamais fez. Tenho toda a esperança de que minha equipe pode fazer isso", ressaltou Hamilton, se referindo ao fato de que a categoria máxima do automobilismo passou a contar com um novo regulamento técnico a partir deste ano, no qual os carros ficaram mais rápidos e mais difíceis de dirigir.

Embora as mudanças impostas pelo novo regulamento sejam uma séria ameaça ao domínio da Mercedes, o inglês deixou claro que concorda que as mesmas serão benéficas para a Fórmula 1, que promete exibir um cenário mais equilibrado de forças para 2017. "O desafio de explorar esses novos carros é ótimo e é mais na direção do que a F1 deveria ser", analisou. "Eu acho que os fãs querem ver uma corrida mais apertada, mas entre todos nós aqui", reforçou, em outro ponto da entrevista coletiva.

Hamilton ainda destacou que está "ansioso para ver o que a Red Bull trouxe para cá (Melbourne)" depois de a equipe ficar atrás dos concorrentes, "principalmente em relação à Ferrari", nos treinos coletivos da pré-temporada. "Nós não vimos eles trazendo muitas atualizações (nos testes)", afirmou, apostando que a equipe que conta com a talentosa dupla formada pelo australiano Daniel Ricciardo e o holandês Max Verstappen irá apresentar um carro mais competitivo a partir do GP da Austrália.


Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

SERVIÇOSNE10


Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo