FÓRMULA 1

Hamilton mantém Mercedes na frente e larga na pole na Austrália

Publicado em 25/03/2017 , às 10 h35

Estadão Conteúdo

Neste sábado (25), Lewis Hamilton deixou para trás seus concorrentes e conquistou a pole position para o GP da Austrália, que acontecerá domingo (26), em Melbourne / Foto: Paul Crock/AFP

Neste sábado (25), Lewis Hamilton deixou para trás seus concorrentes e conquistou a pole position para o GP da Austrália, que acontecerá domingo (26), em Melbourne Foto: Paul Crock/AFP

Se ao longo da pré-temporada a expectativa era para uma possível ascensão da Ferrari e o fim da hegemonia da Mercedes, no primeiro teste para valer da categoria em 2017 o que se viu foi uma repetição dos últimos anos, com a equipe inglesa na frente. Neste sábado (25), Lewis Hamilton deixou para trás seus concorrentes e conquistou a pole position para o GP da Austrália, que acontecerá domingo (26), em Melbourne.

Hamilton sairá na frente na primeira prova da Fórmula 1 na temporada, conquista bastante simbólica para quem via crescer as dúvidas sobre a capacidade da Mercedes de manter a predominância dos últimos três anos. O próprio inglês apontou a Ferrari como favorita ao título em 2017, mas ao menos neste primeiro teste mostrou que sua equipe continua em grande forma.

A Fórmula 1 chegou a alterar as regras de disputa para esta temporada, justamente para diminuir o abismo entre as equipes. Nos testes de pré-temporada, a Ferrari, de fato, parecia ser mais veloz na pista, mas nesta sexta, Hamilton deixou para trás as especulações e foi o mais veloz com o tempo de 1min22s188.

Esta foi a 62.ª vez que Hamilton conquistou a pole position na carreira. O piloto está a três de seu ídolo, o brasileiro Ayrton Senna, e a seis do recordista, o alemão Michael Schumacher. E ele ainda terá seu novo companheiro de Mercedes bastante próximo O finlandês Valtteri Bottas, contratado para a vaga do atual campeão Nico Rosberg, que se aposentou ao fim da última temporada, anotou 1min22s481 em sua melhor volta nesta sexta e abrirá a segunda fila no domingo, na terceira posição.

Se não foi capaz de superar a Mercedes neste primeiro teste, a Ferrari ao menos mostrou que deve mesmo ser a equipe capaz de fazer frente aos ingleses e intercalou as posições com a rival. O alemão Sebastian Vettel largará na segunda colocação, enquanto o finlandês Kimi Raikkonen será o quarto.

Apontado por Hamilton como favorito ao título deste ano, até por seu desempenho nos testes da pré-temporada, o tetracampeão Vettel ficou a quase três décimos do inglês ao completar sua melhor volta em 1min22s456. Já Raikkonen sequer conseguiu ficar na casa de 1min22s, alcançando apenas a marca de 1min23s033.



Havia também a expectativa da Red Bull rivalizar com Ferrari e Mercedes, mas ela não foi confirmada na pista. O holandês Max Veerstapen veio logo atrás destas equipes e sairá em quinto, ao marcar 1min23s485. Já o australiano Daniel Ricciardo foi responsável pelo grande susto do dia, ao rodar e bater logo no início do Q3. Como não anotou tempo nesta sessão, sairá automaticamente na décima colocação.

O primeiro treino classificatório da Fórmula 1 em 2017 também mostrou que os torcedores da tradicional McLaren deverão mesmo sofrer mais uma vez nesta temporada. A equipe segue enfrentando problemas com seu carro, e isto ficou claro nesta sexta. Fernando Alonso sequer foi ao Q3 e sairá em 13.º, após cravar 1min25s425. Já o novato Stoffel Vandoorne foi ainda pior, anotou 1min26s858 e será o 18.º.

MASSA É SÉTIMO

Quem fez bonito no treino de classificação para o GP da Austrália foi o brasileiro Felipe Massa. O piloto que chegou a anunciar a aposentadoria ao fim da temporada, mas voltou atrás após a saída de Bottas da Williams, conseguiu a sétima colocação no grid com o tempo de 1min24s443.

Massa sonhava com uma vaga na terceira fila em Melbourne, mas a sétima colocação fica de ótimo tamanho para quem sofreu com problemas no carro na sexta-feira. Na segunda sessão de treinos livres, o brasileiro viu sua Williams ter falhas elétricas e, por isso, completou somente seis voltas no circuito.

O piloto almeja terminar a primeira prova do calendário entre os seis primeiros, algo que só conseguiu em três das 21 etapas da temporada passada. Ele e os outros competidores da categoria voltarão à pista para a disputa do GP da Austrália na madrugada de sábado para domingo, às 2 horas (de Brasília).

Confira o grid de largada do GP da Austrália:

1.º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - 1min22s188

2.º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) - 1min22s456

3.º - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) - 1min22s481

4.º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - 1min23s033

5.º - Max Verstappen (HOL/Red Bull) - 1min23s485

6.º - Romain Grosjean (FRA/Haas) - 1min24s074

7.º - Felipe Massa (BRA/Williams) - 1min24s443

8.º - Carlos Sainz Jr. (ESP/Toro Rosso) - 1min24s487

9.º - Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) - 1min24s512

10.º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) - não marcou tempo

-------------------------------------------------

11.º - Sergio Perez (MEX/Force India) - 1min25s081

12.º - Nico Hülkenberg (ALE/Renault) - 1min25s091

13.º - Fernando Alonso (ESP/McLaren) - 1min25s425

14.º - Esteban Ocon (FRA/Force India) - 1min25s568

15.º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber) - 1min26s465

-------------------------------------------------

16.º - Antonio Giovinazzi (ITA/Sauber) - 1min26s419

17.º - Kevin Magnussen (DIN/Haas) - 1min26s847

18.º - Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren) - 1min26s858

19.º - Lance Stroll (CAN/Williams) - 1min27s143

20.º - Jolyon Palmer (ING/Renault) - 1min28s244

 


Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

SERVIÇOSNE10


Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo